Passar para o Conteúdo Principal

Ecocentro de Sines

Ecocentro de Sines

O novo ecocentro de Sines, em funcionamento desde 23 de novembro de 2012 na ZIL 2, permite à população, empresas e superfícies comerciais entregar grandes quantidades de resíduos para reciclagem.

O investimento foi realizado pela AMBILITAL, empresa intermunicipal que gere o sistema de resíduos sólidos urbanos da Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão Regional do Ambiente, da qual o município de Sines faz parte.

Localização do ecocentro

Situado no lote 1134 da ZIL 2, este equipamento é constituído por um espaço com contentores de 30m3, onde é possível efetuar entregas de grandes quantidades de resíduos - entre os quais papel / cartão, embalagens de vidro e embalagens de plástico e metal - que os ecopontos apenas podem receber em pequenas quantidades.

Para além de papel / cartão, embalagens de vidro e embalagens de plástico e metal, o ecocentro recebe também outros resíduos recicláveis gratuitamente, tais como lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias de automóveis, óleos alimentares usados, óleos de motores, eletrodomésticos e equipamentos elétricos, sucata e pneus ligeiros.

Para a entrega de resíduos de construção ou demolição ou outro tipo de resíduos, os interessados devem contactar a sede da AMBILITAL através dos telefones 269 508 030 e 808 202 986 (Linha Azul) ou do email geral@ambilital.pt.

O ecocentro é destinado a todos os munícipes, empresas e grandes superfícies comerciais, sendo que nestes dois últimos casos é necessário contactar a sede da AMBILITAL para o preenchimento da ficha de inscrição de cliente.

O ecocentro funciona de segunda a sexta, nos períodos 8h00-12h00 e 13h00-16h00, e aos sábados, entre as 8h00 e as 13h00.

As coordenadas GPS do ecocentro são: -8º50´39.27 ; 37º57´39.17

Cofinanciamento

O investimento neste equipamento rondou os 517 mil euros, cofinanciado em 57% por fundos FEDER / União Europeia no âmbito do programa operacional INALENTEJO do QREN 2007-2013.

Logos cofinanciamento

Brochuras

Não sabe o que fazer aos resíduos das suas obras?